Apresentação do Construção Saudável Mais

Valor social nos canteiros

 

 

O Construção Saudável Mais é um projeto de amplo valor social criado pelo Sinduscon-PA que atende, de forma inédita e exclusiva, trabalhadores do setor da construção civil no âmbito da saúde e qualidade de vida, bem como a públicos que participam de seus meios de convivência.

O sindicato, por meio de sua Central de Serviços, dispõe de um corpo técnico que, com base científica, desenvolve planejamento e prepara o material para os módulos que são aplicados nos canteiros. Os temas são definidos por sondagem aplicada aos trabalhadores durante sua participação nas palestras, que são totalmente gratuitas.

Coordenado pela Central, o projeto surgiu de uma campanha em julho de 2011 com o propósito de contribuir para a qualidade de vida dos trabalhadores do segmento. Nesses seis anos de execução foram criados cinco módulos individuais de palestras socioeducativas sobre prevenção de doenças específicas, despertando interesse crescente de empresas e dos próprios colaboradores. Uma dessas experiências temáticas refere-se à violência doméstica, obtendo imediata adesão interinstitucional.

Com indicação ao prêmio de Responsabilidade Social da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), o Construção Saudável+ é considerado de fundamental importância para disseminar orientações preventivas na área de saúde e do comportamento social, consolidando um verdadeiro legado de cidadania no Estado. O projeto já alcançou em torno de 48 mil profissionais em canteiros de obras na Região Metropolitana de Belém (RMB).

Os trabalhadores são os grandes protagonistas e considerados a razão de ser do Construção Saudável. Foram eles que ajudaram a escolher os temas desde o início, após consulta direta que recebeu amplo acompanhamento técnico.

Em novembro de 2016, o Sinduscon-PA inaugurou uma extensão do projeto, batizada de “Construção Saudável+”. A assinatura de parceria, em solenidade presidida pelo desembargador Constantino Guerreiro, então presidente do Tribunal de Justiça do Estado (TJPA), com acordo firmado juntamente com a Fundação Pro Paz e a Secretaria Extraordinária de Integração de Políticas Sociais (SEEIPS). O objetivo dessa nova fase é garantir a troca mútua e envidar esforços para diversificar as suas temáticas.

 

Em julho de 2018 recebeu o Prêmio Estadual de Sustentabilidade conferido pela CNI. O Construção Saudável+ é considerado de fundamental importância para disseminar orientações preventivas na área de saúde e do comportamento social, consolidando um verdadeiro legado de cidadania no Estado.

Em nova fase, no dia 25 de fevereiro de 2019, foi assinado acordo de cooperação técnica com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Pará (Crea-PA) com objetivo de ampliar com o tema técnico “ Segurança no canteiro de obra”, e expandir  o projeto pelo interior do Estado, utilizando a infraestrutura do novo parceiro, levando-o às cidades de Altamira, Bragança, Marabá, Paragominas, Parauapebas, Santarém e Tucuruí.

O TJPA e o Crea-PA desenvolvem trabalho permanente em vários municípios do Estado, correspondentes a polos regionais, com políticas eficazes e que darão segurança de expandir o projeto com planejamento e consultoria técnica necessários.

Com dinâmica original, este empreendimento social foi estendido a outros temas de relevância em benefício da categoria e empresas. No decorrer de sua trajetória histórica o projeto conta com a parceria das seguintes instituições:

Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Estado do Pará (ADEMI/PA)

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Pará (Crea-PA)

Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA)

Federação dos Trabalhadores na Indústria da Construção e do Mobiliário dos Estados do Pará e Amapá (Fetracompa)

Fundação Pro Paz

Ministério Público do Trabalho (MPT – 8ª Região)

Secretaria Extraordinária de Integração de Políticas Sociais (SEEIPS)

Secretaria de Estado de Saúde (Sespa)

Secretaria Municipal de Saúde (Sesma)

Serviço Nacional da Indústria (Senai)

Serviço Nacional da Indústria (SESI)

Tribunal de Justiça do Pará (TJPA)

 

O Circuito Saúde que faz parte do módulo Mais é desenvolvido em parceria com o Serviço Social da Indústria (Sesi), que disponibiliza unidade móvel com médico e auxiliares que atendem os trabalhadores em horários agendados dentro do canteiro de obra. 

 

 

Números do projeto

O Construção Saudável+ totalizou em 2019  52.208  trabalhadores beneficiados, com a participação de 276 empresas e 404 canteiros de obras na Região Metropolitana de Belém (RMB).

Atualmente, dividido em seis eixos temáticos que servem de base para a apresentação de quinze (15) temas nos encontros presenciais com trabalhadores. Cada eixo ou módulo contém três temas desenvolvidos em palestras. São divididos da seguinte forma:

 Dengue, hanseníase e tuberculose

 ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis), tabagismo e alcoolismo

 Diabetes, hipertensão e lombalgia

 Dengue, chikungunya e zika vírus

 Violência doméstica e familiar, comportamento seguro e primeiros socorros; e o circuito saúde (medição de índice de massa corpórea, pressão arterial, temperatura corporal e odontologia básica)

Drogas lícitas e ilícitas

 

 “Circuito Cidadania”

Em 2018, nos dias 20 a 24 de fevereiro, a Central de Serviços promoveu a série de palestras intitulada “Circuito Cidadania” com diversos parceiros, entre os quais o Sistema Fiepa (Senai e Sesi), contemplando cerca de 2 mil trabalhadores em um total de quinze canteiros de obras de Belém.

Considerado resultado e parte integrante do projeto Construção Saudável+, o Circuito, que marcou os 75 anos do sindicato, data festiva comemorada no dia 26 de fevereiro, consistiu numa programação de prestação de serviços que beneficiou empresas e sobretudo e profissionais nos canteiros com três abordagens temáticas diárias e rotativas, selecionadas e de grande interesse social.

Durante a semana, foi aplicado o Módulo Especial, que contém orientações sobre as doenças provocadas pelo mosquito Aedes aegypti. Na ocasião, houve a utilização de Unidade Móvel do Sesi para a realização de atendimentos odontológico e de saúde preventiva.

O segundo enfoque modular do Circuito foi “Violência doméstica e familiar”, com a participação de psicólogos e assistentes sociais do Pro Paz Mulher e TJPA. Houve ainda o lançamento do 14º tema, denominado “Comportamento seguro nos canteiros de obras”, conduzido por técnicos do Senai.

 “Recorde no DNCS 2019”

A quinta edição do Dia Nacional da Construção Social 2019, que ocorreu no Sesi Ananindeua, marcou também o alcance de mais de 50 mil atendimentos do projeto Construção Saudável Mais, com o apoio do Tribunal de Justiça do Estado (TJPA), que realizou pelo segundo ano consecutivo um talk show  com o tema “Violência Doméstica”. Os participantes receberam mais de 2 mil cartilhas educativas dos demais temas que são desenvolvidos por meio das palestras gratuitas nos canteiros de obras da Região Metropolitana de Belém (RMB).  O projeto é desenvolvido pela Central de Serviços do sindicato desde 2011 e vem ganhando novos parceiros a cada ano.

O grande encontro de lazer e prestação de serviços foi realizado pelo Sindicato da Indústria da Construção do Pará (Sinduscon-PA), com a participação de 24 instituições e órgãos parceiros. O DNCS no Estado teve apoio do Sistema Fiepa (Federação das Indústrias do Pará), tendo como patrocinadores a Mútua-PA (Caixa de Assistência dos Profissionais do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia), a Coopercon-PA (Cooperativa da Construção Civil do Estado do Pará) e o Sebrae-PA (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Pará).

O DNCS é considerado o maior evento de responsabilidade social do setor da construção no País, uma promoção da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) por meio da sua Comissão de Responsabilidade Social (CRS) e pelo Sesi Nacional, com apoio especial do Seconci-Brasil.

Sinduscon-PA e TJPA juntos em defesa da mulher

O Sindicato da Indústria da Construção do Pará (Sinduscon-PA) e o Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) promoveram no dia 15 de março, a palestra “ Violência Doméstica e Familiar”,  conduzida pela juíza Reijjane Oliveira, auxiliar da Coordenadoria das Mulheres em situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA). O encontro marcou o encerramento da XIII Semana Justiça pela Paz em Casa do TJPA,  com o Projeto Mãos à Obra.

O tema apresentado faz parte do projeto de responsabilidade social do sindicato “Construção Saudável+”, voltado à promoção da saúde e qualidade de vida dos trabalhadores da construção civil. A programação, gratuita, ocorreu no canteiro de obras da empresa associada Odebrecht  S/A,  em Ananindeua,  para mais de 100 trabalhadores da obras da requalificação da BR- 316, no projeto Nova BR.

Segundo dados do Cevid/TJPA, a cada cinco mulheres, três já sofreram, sofrem ou sofrerão agressões em ambiente doméstico, cometidas por pessoas que possuem vínculo próximo com as vítimas. Essa estimativa traduz a gravidade da violência doméstica contra a mulher no País, que se reflete no alto número de medidas aplicadas aos agressores.

Para a juíza Reijjane Oliveira o principal objeto é levar conscientização. “O projeto é uma oportunidade de nós irmos até as pessoas, principalmente homens, porque na construção civil a maioria dos trabalhadores é do sexo masculino, e vamos ao canteiro de obras, conversamos com esses operários e eles interagem muito bem quando discutimos uma comunicação não-violenta e a percepção da violência. Às vezes eles não têm essa noção, porque a sociedade tem naturalizado a violência e o homem não percebe que um xingamento que faz à sua companheira, filha ou colega de trabalho é uma violência. O projeto Mãos à Obra é um projeto de educação para a mudança de cultura, de padrão de comportamento”.

A magistrada, junto com a pedagoga Riane Freitas, da Cevid, pediram colaboração aos homens no combate à violência e tratamento com igualdade e respeito às mulheres.

Solicitação do serviço

O Sinduscon-PA recebe as solicitações das empresas do setor da construção civil para o calendário anual de aplicação das suas palestras gratuitas, na Central de Serviços, por meio dos seguintes contatos (91) 3241.4058 – 98162.1663, e-mail csaudavel@sindusconpa.org.br

Cadastre-se para receber o nosso clipping eletrônico