Construção Saudável - Informativo

BOLETIM INFORMATIVO - ANO 11 - Nº 133/OUTUBRO 2016

Projeto discute violência intrafamiliar

Em busca da melhoria na qualidade de vida dos trabalhadores do setor da construção e seus familiares, o Sinduscon-PA firmou parceria inédita com o Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA) e com a Fundação Pro Paz. O novo projeto tem como objetivo levar aos canteiros de obra a discussão em torno da violência doméstica, desconstruindo as diversas formas de violência existentes no âmbito familiar.

“Trabalhamos no empoderamento da mulher, na conscientização de seus direitos”, declarou Elvina Gemaque Taveira, desembargadora do TJPA responsável pela Coordenadoria Estadual de Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar. “Agora, em paralelo, fazemos esse trabalho em relação ao homem. É uma mudança de paradigma, dessa cultura que vem da idade da pedra. E o Sinduscon-PA é nosso parceiro porque leva essa informação às obras, ambientes essencialmente masculinos”, concluiu. Otávio dos Santos Albuquerque, juiz da 3ª Vara do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, destaca o caráter preventivo da medida: “Nós decidimos conscientizar e esclarecer os homens quanto à não-agressão, apontando também as consequências advindas caso ela ocorra”, informou. “Fico muito feliz por esse acordo interinstitucional, e o objetivo é estender o projeto para todo o Estado.”

A gestora da Central de Serviços do Sinduscon-PA, Eliana Veloso Farias esclarece que essa união é parte da “política de responsabilidade social formadora de uma grande rede”. Segundo ela, é um trabalho contínuo realizado pelo sindicato. “Chamamos instituições com expertise e credibilidade sobre cultura de paz, tanto do ponto de vista legal como psicossocial”, enfatizou. “Esses elementos envolverão os trabalhadores da indústria da construção aos caminhos da qualidade de vida, por meio de práticas conscientes advindas do acesso às informações e experiências construtivas”.

A Fundação Pro Paz, vinculada às entidades que formam o Sistema de Segurança Pública, criou o Pro Paz Mulher de forma integrada para evitar que a vítima peregrine por atendimento. Para o presidente do Pro Paz Jorge Santos Bittencourt é uma oportunidade de assegurar proteção às vitimas e ampliar o debate no âmbito masculino. “Daí a importância de trabalharmos em parceria com o TJPA, que nos ajuda a garantir as medidas protetivas, evitando revitimização”, explicou ele. “Por outro lado, ter o Sinduscon-PA como parceiro, fortalece o nosso trabalho de conscientização do agressor em potencial ou inconsciente levando informação e quebrando paradigmas, de forma que ele possa se perceber como agressor. É uma parceria que beneficia diretamente o cidadão e nos faz ter a certeza de que estamos no caminho certo, o de servir a sociedade.”