Sinduscon-PA / 2015

Notícias

Para o Sinduscon-MG, empresários da indústria da construção mineira estão mais otimistas no início de 2017

Postado em: 06/02/2017

Os empresários da indústria da construção de Minas Gerais mostraram-se mais confiantes em janeiro, segundo pesquisa divulgada nesta semana pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil de Minas Gerais (Sinduscon-MG). Isso porque o Iceicon, que mede justamente essa variável, cresceu 3,9 pontos no mês em comparação a dezembro e chegou aos 47,4 pontos.

O resultado, no entanto, ainda indica pessimismo, já que o indicador varia de 0 a 100 pontos, sendo valores abaixo da linha dos 50 pontos sinalizadores de falta de confiança. Mesmo assim, mostrou significativa confiança em relação aos 28,1 pontos registrados em janeiro de 2016. "O resultado do primeiro mês de 2017 foi o melhor observado nos últimos quatro meses e também o melhor para o mês de janeiro dos últimos três anos", comemorou o coordenador sindical do Sinduscon-MG, Daniel Furletti.

A melhora observada em janeiro também é consequência das melhores expectativas dos empresários para os próximos seis meses, indicador que apontou otimismo, chegando aos 53,5 pontos. Ele vê com otimismo as perspectivas para a economia brasileira (50,3 pontos) e as expectativas quanto aos negócios da própria empresa (57 pontos), apesar de seguir pessimista quanto à economia do estado (45,5 pontos).

"As expectativas positivas em relação às empresas sinalizam que nossas construtoras estão preparadas para ampliar as suas operações. Elas têm processos bem estruturados e um corpo técnico e gerencial qualificado. Portanto, o que precisamos para voltarmos a crescer é da melhora no cenário macroeconômico e de medidas que diminuam a burocracia e incentivem o investimento", analisa Furletti.

As condições atuais dos negócios permaneceram estáveis, com o seu índice variando de 35,2 para 35,3 pontos. Em comparação a janeiro de 2015, entretanto, houve um considerável aumento, de 15 pontos. Apesar disso, os indicadores seguem abaixo da linha dos 50 pontos, o que indica descontentamento.

Sondagem da Indústria da Construção

O Sinduscon-MG também revelou o resultado da Sondagem da Indústria da Construção de dezembro, que aponta queda, com 33,2 pontos. O indicador permanece em situação de decréscimo desde 2012. Para o usual dos meses de dezembro, a atividade ficou em 22,6 pontos. O emprego também apresentou retração no período, com 31,6 pontos.

Os empresários da construção mineira mostraram-se infelizes com a situação financeira no último trimestre de 2016, em que o indicador chegou aos 33,8 pontos. Também ficaram insatisfeitos com a margem de lucro operacional (29,7 pontos) e com o acesso ao crédito (27,5).

Os tópicos que eles mais reclamaram foram a demanda interna insuficiente (que apareceu em 52% das citações), a carga tributária (41%) e a falta de capital de giro (32%).

http://construcaomercado.pini.com.br/negocios-incorporacao-construcao/negocios/para-o-sinduscon-mg-empresarios-da-industria-da-construcao-mineira-esta

Fonte: Luísa Cortés, do Portal PINIweb